Abstract

A ditadura militar brasileira começou em 1964 e terminou em 1985. Durante este período de 21 anos, ao mesmo tempo em que o país viu avanços econômicos, um grande número de brasileiros passaram por experiências traumatizantes de perseguição, torturas, exílios e muitas vezes o desaparecimento de conhecidos, amigos e familiares. Devido à censura, qualquer pessoa que tivesse uma posição comunista ou que pregasse contra o governo militar era perseguida. Por este motivo, muitos não tiveram a oportunidade de escrever ou até protestar as injustiças que sofreram do governo militar durante esta época. No entanto, depois da abertura “lenta e gradual” e da anistia, muitas das vítimas da ditadura começaram a se manifestar através da literatura, hoje chamada de “literatura de testemunho.” Através de narrações fortemente ligadas à sua memória, os sobreviventes fazem depoimentos e constróem o outro lado da história brasileira que foi escondido por anos e em que os responsáveis nunca foram punidos. Através da literatura de testemunho podemos ter acesso a uma outra versão da história que não pode ser apagada por conter depoimentos vivos de sobreviventes que foram guiados por suas memórias para escrever a verdade.

Degree

MA

College and Department

Humanities; Spanish and Portuguese

Rights

http://lib.byu.edu/about/copyright/

Date Submitted

2010-07-07

Document Type

Thesis

Handle

http://hdl.lib.byu.edu/1877/etd3720

Keywords

ditadura militar brasileira, memória, literatura de testemunho.

Share

COinS